Image Map

23 fevereiro 2019

Óleo de Coco para combater a celulite, com Extratos da Terra


Oie, gentiii!!!


Vocês já sabem há tempos que curto pra caramba um óleo de coco no cabelo, na pele, na salada...É, menina! Até na na salada sim, senhora! Mas na pele é que o óleo de coco parece que faz mágica e nem eu tinha idéia que poderia nos ajudar com a famigerada celulite!




Versátil e multifuncional, o Óleo de Coco também é um grande aliado no combate às temidas celulites. Presente no Lipofeme Nano Shower da Extratos da Terra, o oléo é rico em vitamina E, que ajuda a proteger o organismo da ação dos radicais livres e ácido gálico. E, por ser considerado como uma substância termogênica, auxilia na modelagem corporal, atuando na diretamente na redução da celulite.
Produzido à base de nanotecnologia, com 100% de ativos nanoencapsulados e sem adição de água, o Lipofeme Nano Shower é vegano e foi desenvolvido para ser utilizado com o corpo úmido após o banho, uma vez que, quando em contato com a água, através de leve movimento de massagem, suas gotas se transformam em creme instantaneamente.
Além desses benefícios, o produto possui ação antioxidante, hidrata, reduz medidas e esculpe o contorno da silhueta, reduzindo 60% do aspecto casca de laranja em até 30 dias. Além do óleo de Coco, o Lipofeme Nano Shower ainda é composto por óleo de Camellia Sinensis, que contribui na desintoxicação do corpo e no combate aos radicais livres. E por óleo de Cártamo, que é um excelente antioxidante e acelera o metabolismo, além de tratar a celulite por atuar na camada intradérmica da pele. Preço Médio: R$ 159,00.



Os produtos da Extratos da Terra estão disponíveis em clínicas de estética, distribuidores da marca e pelo site: www.extratosdaterra.com.brTel: (48) 3342-0087.

Beijocas, meninas, e...fui!


Créditos: youtube.com.br/extratosdaterraoficial

22 fevereiro 2019

Esmaltes DOTE proporcionam efeitos salpicados às unhas


Oi, pessoal!!!


Quem não gosta de uma novidade, né? E novidade de esmaltes fazem a gente correr para a primeira perfumaria e querer a linha todinha! Pelo menos, a louca dos esmaltes aqui é assim! :)








Dote apresenta a Coleção Efeito Salpicado, composta de seis esmaltes com cores inspiradas no universo da moda e fazem uma releitura das estampas de animais que são tendência das grandes marcas européias e também no Brasil.
As partículas pretas presentes nos esmaltes proporcionam efeitos salpicados e combinam com outros tons. Entre as cores da coleção estão: Oncinha (dourado), Joaninha (vermelho), Borboleta (azul), Zebra (cinza), Abelha (verde) e Libélula (lilás).
Os esmaltes DOTE possuem longa duração, brilho natural e secagem rápida, além de pigmentos isentos de chumbo, pincel flat, que facilita a aplicação, e embalagem de 9ml, com design totalmente inovador e exclusivo.
Preço médio: R$ 3,50 (cada)

Para você que quer ter a marca DOTE no seu comércio, entre em contato com a Distribuidora Rogemar, que é distribuidora exclusiva da marca. 
Para consumidoras como eu, podemos encontrar a DOTE em farmácias, drogarias, perfumarias e supermercados. Mas tem dúvidas ou quer saber mais? Entre em contato!

 SAC (19) 3886-2272 ou (19) 3886-4378 
 e-mail: contato@rogemar.com.br
           www.rogemar.com.br.

 Super beijo e até mais!

21 fevereiro 2019

Collabs e parcerias do blog





Oi, pessoal!

Passando aqui para avisar que, aos poucos, vou retomando as postagens aqui no blog e, daqui um tempo, não sei quando, devo reativar o canal no You Tube.

Aqui no blog, teremos posts de parceiros e collabs nas próximas semanas, com dicas diversas, claro, sem deixar o assunto beleza de lado. Enquanto isso, vou me organizando para soltar as resenhas de muuuuitos produtos para vocês. Algumas estão atrasadas, eu sei, mas devido às circunstâncias...enfim...mas, aos poucos, vou começar organizar as coisas por aqui. Uma novidade que quero compartilhar com vocês é uma parceria que estou gostando muito e que vocês também vão gostar é com a Salon Line, que é uma empresa que todo mundo conhece por ser ética, competente e que não entende só de beleza, mas também de sustentabilidade e compromisso com suas consumidoras. E consumidores, claro! 

Espero que aproveitem muito e gostem das novidades que estão para surgir por aqui.


Grande beijo e até mais.



Créditos: https://www.tadah.com.br

20 fevereiro 2019

Como é lidar com o luto?






Não sei porque estou hoje escrevendo aqui. Acho que está mais servindo para eu desabafar do que para tentar passar algo para alguém. O luto é uma experiência individual, porque cada um encara de forma diferente. 

Muita gente diz que tudo tem algo a nos ensinar, mas não vejo o que o luto pode ensinar a algo a  alguém quando só o que se conhece é dor e tristeza. 

Posso dizer que tenho vivido uma realidade paralela,  algo um tanto surreal mas que sei o que está acontecendo e não estou sabendo digerir, onde tudo está fora do lugar e não sei como organizar...ou melhor, não tem como organizar-se depois de um golpe desses. Acho que, talvez...eu disse, talvez...um dia, eu me "acostume" com o fato de não ter mais minha mãe, de conviver com essa tristeza e peito constantemente apertado, com essa saudade que machuca porque sei que nunca mais vou vê-la - alguém que era tão presente e de importância única na minha vida que, de repente, não existe mais. Talvez, um dia, eu me acostume a viver com tamanho desconforto, com tamanha ausência e tristeza. Me sinto como no primeiro dia de aula do pré, que vi minha mãe ir embora depois de me deixar no pátio, com todo cuidado porque ela também não queria me deixar...e eu caí no berreiro porque queria ficar com ela, gritava em bons pulmões "EU QUERO A MINHA MÃE!" Chorei a tarde toda aquele dia, me senti abandonada. Nenhuma outra criança chorou, muito menos deu o "show" que eu dei. E todas me olhavam sem entender. A professora do pré até tentou interagir comigo, mas eu não queria falar com ninguém e fiquei debruçada na mesa o tempo todo, triste. Me sinto de novo exatamente assim.

Minha visão da morte hoje é um tanto diferente. É fácil falar que a morte é algo "normal" enquanto ninguém tão próximo se vai; é fácil dizer que essa é a "única certeza que temos" sem que isso esteja carregado de sentimento ruim. A visão que tenho hoje é muito mais sombria, acho que sinto o medo que minha mãe sentia por ter medo de morrer. A morte hoje me é pavorosa. Não em relação à minha própria morte, porque sei que um dia vou morrer mesmo, mas isso não me assusta, mas a morte das pessoas próximas hoje me parece um calvário sem fim e sei que só pode trazer sofrimento, angústia, dor...uma solidão que até então eu desconhecia que existia, o pior lado da solidão. "Mas não existe lado bom na solidão!" Sim, existe. Mas não é a solidão de quem perdeu alguém tão amado. Solidão boa é aquela que você precisa de um tempo para ficar só com você mesmo, para pensar, ter um tempo para você, um day spa, exercitar um hobby, assistir seu programa favorito na TV, não estar a fim de fazer nada. Quantas vezes me vali da solidão para me sentir bem. Mas...agora é muito diferente. Esse lado da solidão não queria nunca saber como é e fui obrigada a conhecer.

"Como é lidar com o luto?" 

Quem disse que eu sei como? O que posso traduzir é que todos os dias eu acordo com vontade de não ter acordado mais, de que minha mãe tivesse me levado de corpo também junto com ela - porque, alma, se existe, se foi no dia em que ela me deixou - é chorar boas horas do dia com um pesar absurdo, é sentir o peito apertado constantemente, é sentir que a dor da perda pode ser física também - sinto dor no peito até hoje desde o dia que ela se foi - é se sentir que tudo está fora de ordem, que tudo ao redor não será nunca mais a mesma coisa, é conviver com uma ausência sem fim - como se parte de seu próprio ser tivesse sido arrancada - é conviver com uma casa triste, com os objetos da pessoa e as coisas que ela gostava por todo lado, é ter lembranças de uma vida inteira e ter que se contentar de ainda ter essas boas lembranças porque é o que restou. É conviver com o fato de que a vida se esvai de um minuto para o outro e traz consequências para o resto dos dias de quem fica. E não tem como se preparar de antemão para isto. A dor é inimaginável e imensurável. 

Estou tentando viver, ou melhor, sobreviver...mas só quem passa ou já perdeu seu ente querido há algum tempo pode calcular como isso é penoso e difícil. 

11 fevereiro 2019

LUTO





Oi, pessoal.

Espero que esteja tudo bem com vocês.

Comigo, as coisas não estão nada bem. 

Estou escrevendo hoje aqui porque pessoas têm me procurado, principalmente por e-mail, há vários dias e preciso deixar explicado aqui também o que está me acontecendo.

Quem passa pelo blog e minhas redes sociais percebeu que assim que fiquei doente no ano passado, eu dei uma sumida, depois tentei retomar minhas atividades, embora não estava ainda normalmente e aí, minha mãe ficou doente. O fato é que em decorrência de várias complicações, minha mãezinha acabou falecendo há poucos dias. Não tenho condições agora de tocar o blog, nem canal, nem redes sociais, nem minha própria vida. Não sei quando vou conseguir voltar. Tenho alguns trabalhos para postar, principalmente aqui e nas redes sociais, tem ainda produtos chegando aqui em casa - que vou honrar com resenhas e postar nas redes sociais, sim - pois são frutos de parcerias com empresas das quais estimo muito, mas ainda não tenho como pensar em qual destino darei ao blog/canal, se vou continuar ou não. Não sei de nada agora, só que esse golpe foi o pior coisa que poderia ter me acontecido na vida. 

Eu devo essa explicação a todos que vêm aqui para ler e não encontram mais posts novos, às empresas que têm entrado em contato comigo, principalmente via e-mail, às pessoas que já sabem e me enviaram apoio pelo Instagram...enfim. Eu devo isso a vocês e agradeço o apoio que recebi até agora, mas tudo agora é muito incerto para mim, para minha vida. Eu não sei de absolutamente nada neste momento e não sei quando nem como isso um dia vai melhorar, quem dirá pensar em blog. Está sendo insuportável acordar e enfrentar mais um dia sem minha mãe amada. Ela não era só minha mãe, ela era meu mundo. 

Mãe, a pior coisa que podia ter me acontecido era a senhora me deixar. A senhora não é só minha mãe: a senhora é meu mundo. Eu não sei como continuar agora. Como é doloroso acordar todos os dias sabendo que não vou te ver mais, beijar sua testa para dar boa noite, não vamos mais andar para todo lado juntas como dois grudinhos. Tão doloroso que na maior parte das vezes, desejo não ter acordado mais e queria ter ido junto de corpo também, porque minha alma a senhora já levou junto consigo.

Sem mais.