Image Map

28 abril 2017

Transtornos Psicológicos: ciclo de postagens


Olá, meninas e meninos!



Achei pertinente trazer esse tipo de abordagem para o blog, motivada por essa onda horrível que já chegou ao Brasil chamada "Baleia Azul". Sinceramente, não sei por que deram o nome de um animal tão bonito para uma coisa tão horrível como esta, levando muitas pessoas ao suicídio ao redor do mundo e aqui no Brasil não é diferente. Há quase um mês, vocês devem ter tomado conhecimento do rapaz de Pará de Minas que tirou a própria vida por conta desse jogo maldito.

Por isso, uma vez por semana vou abordar sobre algum transtorno psicológico que hoje, acomete cerca de 12 % da população brasileira, o que podemos calcular algo por volta de 23 a 25 milhões de pessoas, enquanto em termos mundiais temos 400 milhões de pessoas. Esses dados são de 2015, segundo o portal do ig.com.br. Sinceramente, é algo assustador. E podemos deduzir que, passados dois anos, esse quadro esteja bem pior. 





Uma vez por mês, trarei um tópico para abordar e o primeiro deve ser sobre a depressão. Falarei não só baseado em estudos, mas algumas coisas posso relatar por experiência própria, já que eu mesma sofro de transtorno ansioso-depressivo. Sendo assim, posso falar com mais propriedade sobre muitos pontos, mesmo não sendo formada no campo da psiquiatria ou psicologia, mas posso relatar o que vivi e vivo na pele até hoje, as dificuldades, as crises, os picos, o que pode ajudar a melhorar e minhas perspectivas sobre o que ocorre quanto a mim e, assim, acredito que posso passar a questão a quem ler com mais veracidade e mais perto da vivência de quem pode apresentar problema semelhante do que somente falar teoricamente sobre o assunto baseado não só em mim, mas relatar alguns casos que tenho visto ocorrer também com amigos ou/e conhecidos e, a partir disso, poder dialogar com vocês como forma de apoio social se for o caso, embora sempre o mais certo a se fazer é procurar um médico, seja ele um clínico geral que vai te encaminhar ao psiquiatra e um psicólogo, ok? Procurar um médico sempre é o melhor caminho a tomar.

Então, até a semana que vem com o primeiro tópico.

Beijos e até mais!



Créditos: princesssuicidedepressive.tumblr