Image Map

20 setembro 2016

Castração e os cuidados com o pet


Olá, meninos e meninas! Tudo bem?


Quem me acompanha no Instagram ou no Facebook, viu que postei a foto da Blue, que mandei para castrar há pouco menos de um mês. A danadinha "tava que tava piriguetando" demais, querendo sair de casa pra cair na farra com o gato que vive passeando na minha lavanderia, um brancão lindo de olhos azuis...nada boba ela, né? rsrs Enfim...

Então, antes que acontecesse de ela me aparecer com lindos filhotinhos de olhos azuis, que eu não teria coragem de doar (iam ser tão fofinhos!), resolvi castrar o quanto antes, até porque ela estava insuportável nos dias de cio, não deixava ninguém dormir, mesmo dentro de casa. Imaginem!



Tadinha da minha Blue...chapadinha da
anestesia ainda. Foto do dia da castração




Existem vários projetos pelas cidades de castração comunitária (onde castram vários gatinhos e cães também) no mesmo período, por exemplo: gatos pela manhã e cães à tarde. Os valores são bem mais baratos e a castração também é rápida. Hoje em dia, até os pontos que fazem no pet para fechar a cirurgia são bem menores que há poucos anos.

E por conta de dúvidas que uma leitora teve em compartilhar comigo sobre os pontos da gatinha dela, que castrou dias depois da Blue, que achei importante falar sobre isto. A questão era que a gatinha dela havia recebido apenas um ponto na cirurgia e a tutora (no caso, a leitora que conversou comigo) não foi orientada a levar a gatinha de volta para consulta com um veterinário, ver se o corte estava secando direitinho, se havia alguma possível inflamação (a moça me mandou foto e o corte estava bem sequinho), mas o procedimento normal em castrações (e olha que entendo disso, tenho 4 gatuchas em casa!) é fazer os curativos diariamente em casa com limpando com algodão úmido e usando iodo (ou Povidine, que é nome comercial) e , em alguns casos, o vet recomenda uma pomadinha; veste o macacãozinho de volta e isso se repete por vários dias consecutivos, com algumas supervisões do vet nesses intervalos (duas, no máximo. A não ser que haja algum probleminha), até que já se possa retirar os pontos, que devem ser retirados pelo médico veterinário e não esperar que o ponto caia sozinho, como foi informado à leitora.

Gente, isso pode ser perigoso para o bichinho. No caso, o ponto da gatinha dela estava bem sequinho, não indicava nenhum sinal de inflamação, mas pode acontecer de dentro para fora de alguma sujeirinha fazer com que inflame algum ponto da sutura que pode trazer sérias consequências ao bichinho.

Na hora que conversar com o veterinário, não só tratar das questões financeiras do procedimento e medicações, mas procedimentos que fazem parte da castração como um todo: curativos, quando deve levar o pet de volta para qualquer averiguação - nada como o profissional ver se está tudo bem de fato e detectar qualquer eventual problema - importante também relatar se o bichinho ficou amoado, indisposto após comer ou tomar algum remédio...enfim, relatar tudo e tirar todas as dúvidas, pois há veterinários e Veterinários. Para evitar outros trabalhos além da castração e não cair nas mãos de um profissional que afirme não precisar de mais nada após a cirurgia que não seja os cuidados médicos. Sempre castrei minhas meninas e o procedimento, independente de ser em vets diferentes, sempre foi o mesmo. O que não pode é qualquer negligência deixar seu pet vulnerável, seja por medo de perguntar e parecer ignorante ou porque o veterinário deixou a desejar nas informações. Ok?

Eu, como sempre tenho meus bichinhos como filhos de alma, minha maior preocupação é com a saúde deles em primeiro lugar. Pergunto tudo, quero saber tudo e, qualquer sinal de algo estranho ou dúvida sobre como proceder, encho o saco do veterinário mesmo! Afinal, eu sou mãe delas e às mães e pais (sei que tem meninos aí que tem seus pets, sejam cães ou até mesmo gatos) cabe o papel de se preocupar e questionar, não só pagar e achar que tudo que o veterinário disser é o certo. 

Se tiver qualquer sinal de dúvida, não hesite em procurar o vet e não tenham medo de parecer bobos, ignorantes, burros...não temos obrigação de saber de nada, não estudamos para isto. A obrigação é de que eles nos informem tudo. Então, deixem a vergonha de lado e perguntem à vontade, por mais boba que possa parecer uma pergunta. Ok? Seu bebê agradece. Cat Emoticon Puppy Emoticon Hamster Emoticon Tiger Emoticon Wolf Emoticon Bunny Emoticon


Um beijo e até mais!












Créditos: olhardigital.com.br