Image Map

31 março 2016

O que está acontecendo com a humanidade?


Bom dia, meninas e meninos!


Talvez a minha reflexão de hoje seja meio indigesta e muitas pessoas podem não gostar de algumas colocações, mas dediquei um espaço as minhas reflexões sobre diversos assuntos, realmente não tem como agradar a todo mundo e nem é o objetivo também. 






Mês passado, todos se depararam com a notícia do golfinho que foi morto por turistas na Argentina para que tirassem selfies com o pobre animal e se exibirem em redes sociais. O tempo fora da água e, claro, o pobrezinho deve ter sido puxado, maltratado, talvez até fosse um filhote sem a menor chance de defesa perante quase uma centena de pessoas. Depois, para "tampar o sol com a peneira", disseram que o golfinho já estava morto e blá blá blá, um bando de falácias e mentiras para tentar minimizar aquela atitude bárbara de pessoas de caráter mais que duvidoso. O golfinho morto pertence a uma espécie dentre as menores, apenas encontrada entre Brasil, Argentina e Uruguai, que pode ser chamado popularmente de toninha e está ameaçada de extinção que, por conta da pesca de outros peixes, estes animais acabam enredados juntos e morrem. Independente da espécie estar em risco de extinção ou não, a atrocidade que infringiram ao bichinho acabou comigo, acabou com o meu dia e não saiu da minha cabeça por vários dias. Aliás, notícias com maus tratos aos animais acabam comigo, eu choro, fico mal. Apesar de ter ficado mais triste pela morte do golfinho daquela forma, aquilo reforçou pensamento que já tenho há tempos e minha visão mais do que cética sobre a humanidade e em como ela está perdida, entrando num processo de destruição de tudo ao redor e uma auto-destruição sem volta. O mundo merecia uma chance sem a humanidade, porque é impossível acreditar numa redenção desta.

Sabemos bem que todas as desgraças que acontecem no mundo cai em nossa conta a responsabilidade. E o fim do planeta se um dia houver (não duvido disso) será muito triste. Guerras, arsenais bélicos, conflitos por religiões, por poder, a ganância estão acabando com a nossa raça. Brigamos e até nos matamos por coisas ridículas, dado o valor nulo que temos pelo próximo e à vontade imperiosa de sempre prevalecer sobre os outros. E não estou falando de bandidos, não: estou falando de pessoas comuns, teoricamente os "cidadãos de bem". Até os desastres naturais que acontecem nós temos participação direta, poluindo cada vez mais o ambiente com carros cada vez mais potentes, indústrias despejando dejetos nocivos nos rios e contribuindo para um ar danoso, jogando lixo na rua, a pecuária, os maus tratos aos animais e tantas coisas que não preciso mais elencar aqui que todos nós já sabemos. Somos os tutores deste planeta e de todos os animais. Nós sabemos que o resultado das nossas atitudes podem dar em catástrofe ou não, se vai ser benéfico ou não e, mesmo assim, nós fazemos ou permitimos que o façam. Eu falo NÓS porque todos nós somos responsáveis, de uma forma ou de outra. Quando não falamos para os nossos filhos que o zoológico não é legal, que os animais ali muitas vezes passam fome, foram ou são maltratados para estarem ali, foram subjugados, desrespeitados e arancados de seu habitat, tiraram seus filhotes ou estes foram mortos, foram levados de seu bando, de suas famílias, estão ali morrendo aos poucos, apenas por uma vazia, egoísta e imbecil diversão humana (aliás, fomos reduzidos a inúteis e vazios em vários assuntos), somos responsáveis pela falta de sensibilidade para com os animais que esses humanos que estamos criando posam desenvolver. Você, mãe, como se sentiria se levassem seus filhotes para serem explorados, vendidos, sacrificados? Nós somos responsáveis em não esclarecer às nossas crianças o que acontece. Tem várias formas de explicar sem que os traumatize. Se tomar a decisão de não levá-los num desses lugares, saber explicar os porquês. Somos mais responsáveis ainda pelas pessoas que estamos deixando para mundo. Quando pagamos para entrar nesse tipo de instituição, tipo o Sea World (procurem matérias de denúncias sobre aquele lugar horroroso) financiamos também maus tratos, desrespeito, torturas psicológicas e tudo mais de ruim que acontecer ali. Contudo, preferimos ignorar, fingir que isso não existe, fingindo que é uma coisa boa, "que bonitinha é a baleia fazendo acrobacias". Como se ela tivesse nascido para isto! E este é só um de milhares de exemplos.

"Ah, os animais não têm sentimentos? São inferiores? Não sentem dor, fome ou medo? Estão no mundo para nos servir?" A essas pessoas só tenho a dizer o quanto são desprezíveis junto com sua ignorância e comportamento. Nem digo que tenha visão sobre o assunto porque não considero que uma pessoa que pense desta forma seja capaz de raciocinar e, muito menos, tenha inteligência. Meus pêsames por ser pequeno - moral e psicologicamente - pois vejo animais muito superiores a nós em muitos pontos, principalmente em amar, e até a forma de raciocinar (sim, raciocinar!) deles podemos perceber que está mudando. Minhas gatinhas têm muito mais inteligência que várias pessoas que conheço! Animais evoluem. Nós, não.

E o mais triste é ver que ao passo que o mundo está cada vez mais desenvolvido e avançado em termos de tecnologia, de recursos, de informação, a humanidade regride em vez de progredir. Usamos a inteligência apenas para ganhar mais dinheiro e esquecemos de todo o resto, deixando cada dia mais que a ambição, a ganancia, o egoísmo, a sede de poder tome o lugar do amigo, dos pais, dos irmãos, da família. Quantos não passam por cima de colegas de trabalho para conseguir alcançar objetivos financeiros e profissionais, quando muitas vezes estes mesmos colegas o ajudaram em seu início de carreira. Já vi muito isso nesta minha vida, gente. E o cinismo com que esse tipo de gente lida com a coisa toda. É degradante, indecente e nojento! E revoltante! Acho muito triste essa degradação humana, principalmente, por eu fazer parte desta humanidade que aqui está. E é isso que me entristece ainda mais e faz com que eu me sinta muitas vezes, um peixe fora d´água. Acho que me identificaria mais com os ET´s...

As redes sociais, infelizmente, estão sendo usadas para atacar uns aos outros, para fomentar o ódio, a intolerância simplesmente pelo fato do outro não ter a mesma crença que a nossa, não ser da mesma religião, não gostar do mesmo artista, não ter a mesma opinião política, não ser da mesma raça, da mesma cor, não ter a mesma cor e tipo de cabelo, se julgam superiores aos outros, mais inteligentes e, assim, se acham no direito de ofender, de desqualificar os outros e até de humilhar. Vejo cada coisa absurda, cada discussão ridícula que dá vergonha alheia. Muito melhor seria se as pessoas tivessem o mínimo de bom senso em saber a hora de se calar, de ter inteligência suficiente para saber que emitir uma opinião não deve ser ofensa a ninguém. Como diz um provérbio árabe: " A palavra é de prata, mas o silêncio é de ouro" 

Onde estão os valores realmente humanos, sejam natos ou os que moldamos: ética, moral, bom senso, compaixão, responsabilidade, dignidade, respeito, amor...onde foram parar??? Onde NÓS vamos parar? Que rumo estando dando às nossas vidas e do mundo que vivemos? Cabe também o papel da família nesse contexto, que vem se perdendo em vários aspectos, mas daí já entraremos em outro assunto.

Por mais que eu pense nessas coisas, não consigo entender e penso que seja inútil. Seria tão fácil cada um fazer sua parte e dar sua contribuição para que o mundo fosse melhor para todos, mas em vez disso, caminhamos cada dia mais para o retrocesso e fracasso de nós mesmos. É doído aceitar, mas é preciso admitir que nós falhamos.


Bjs e até mais. 







                Instagram: @di_monteiro007
         Facebook: facebook.com/etudovaidade