Image Map

29 janeiro 2016

Óleo de Tratamento Argan Oil INOAR



Bom dia, meninas e meninos!


Não sei se lembram que eu recebi da INOAR um kit lindo, maravilhoso e compartilharia os quatro itens que veio nesse kit divididos em 4 resenhas. Já fiz a resenha do shampoo e hoje é sobre o Óleo de Tratamento com Argan Oil.

Pois bem...este produto de hoje é o que mais uso do kit todo. As pontas dos meus cabelos, como vcs já sabem, são bastante secas e esse produto é uma mão na roda pra mim, principalmente quando estou com pressa e preciso dar "um jeito" na secura pouco antes de sair de casa!






A textura desse óleo de tratamento não é bem de óleo. Fica entre a textura de óleo e silicone...deu pra entender? rsrsrs Ele é mais grossinho que um óleo de tratamento convencional e mais leve que o silicone para cabelo. Ele é verdinho como vcs podem ver na segunda foto e o cheiro...na minha definição parece muito com cheior de incenso de mirra. Já sentiram cheiro de mirra? Eu não sei se o argan tem cheiro parecido com a mirra, mas eu associo esses produtos todos com esse cheiro. É um cheiro gostosinho, porém acho um pouco forte. Mas para quem trm que andar numa cidade poluída como SP ou entra em ambientes que cheiram a cigarro ou fumaça com cheiro de comida, pode ser um aliado a neutralizar esses cheiros desagradáveis que pega logo no cabelo e não sai mais!

Ele fica bem denso no cabelo quando passa, então, não precisa usar muito (o que faz com que esse vidrinho dure muuuuito). Aos poucos o cabelo vai absorvendo e logo o aspecto fica natural como se nem tivesse passado nada. Claro que não aconselho quem tem cabelo oleoso usar ou cabelos que não sejam com pontas tão secas porque, senão, vai lambuzar tudo! 

Eu super indico esse produto para cabelos secos ou mistos de pontas secas. Vai ajudar e muito na manutenção dos fios e dar aquela ajeitada de última hora :)

Espero que tenham gostado e que seja útil para vc e seu cabelinho ;)

Um beijo e até mais!




28 janeiro 2016

Desafio das Cartas - Uma carta para si mesmo no passado



E hoje começa o Desafio das Cartas . Para quem não leu o post de quinta passada onde eu explicava, esse desafio trata-se de escrever uma carta cada mês para alguém e nas últimas quintas-feiras do mês esta carta será aqui publicada. Então, fiquem de olho para quem serão as minhas cartinhas!

E a primeira delas referente ao mês de janeiro é: "uma carta para você mesmo no passado"

Muito interessante escrever uma carta para si mesmo, quando já se passou por tanto, quando já conhece tanto mais da vida que 10, 20 anos atrás...e minha carta é exatamente para a adolescente que deixei há 20 anos.


"São Paulo, 28 de janeiro de 2016

para São Paulo, 28 de janeiro de 1996


"Sabe, quero abrir-lhe os olhos para muita coisa já que cheguei até aqui. Coisas que se vc soubesse com a clareza e percepção que hoje tenho, o rumo de muitas coisas seriam totalmente diferentes, como seu medo de escolher profissão. O problema nem é escolher, é levar adiante. Você quer tanto cantar, mas o fato de nossos pais serem contra essa ideia pelo conflito de gerações, pelo conservadorismo, pelos preconceitos, por não saber lidar com vc e não te conhecer direito e nem você a eles. Você irá de encontro do que quer, vai tentar iniciar sua carreira, mas vai encontrar sim inúmeras dificuldades que te fazem pensar que, talvez, não seja uma boa escolha, que não é pra ser...mas deixa eu te tranquilizar de uma coisa: eles jamais te colocariam para fora de casa como vc acha, viu? Disto, eu posso te afirmar com certeza...do resto, já não sei. Você até pode viver em pé de guerra com eles, ir embora de casa por rebeldia, para ter mais liberdade nas escolhas, mas não deixariam na rua para passar dificuldades, muito menos nossa mãe, ironicamente a que mais vai se empenhar para enterrar seus sonhos. A adolescência é um mar revolto para todos, não é só para você. A diferença é que a atividade que quer seguir exige que seja mais persistente não só porque vai ter que se dedicar muito, mas pq não vai encontrar apoio de ninguém, o que te faz ter medo, ainda mais quando as dificuldades reais começam surgir...vergonhas que vão te fazer passar, ameaças veladas que hoje, sei que não teriam sido cumpridas. Você aí não conhece o que é blefe, mas é por causa dele que vai desistir de tudo. Mas eu te entendo. Vc não tem como saber, não vai ter essa clareza tbm porque, claro, pra mim hoje é fácil falar, eu já sei...porque tenho mais clareza de pensamentos e de raciocínio em longo tempo de aprendizado como conhecer as pessoas e do que elas são capazes mesmo de fazer. Eu sei que vc já foi impedida de ser modelo há 4 anos porque dependia estritamente de responsáveis para permitir, até onde pôde ir sozinha, vc foi. Admiro essa sua determinação e impetuosidade! E arrumou muita briga por causa disso! "Como vc foi pra Vila Mariana sozinha, menina? Vc tá louca! Vc não atravessa nem a rua sozinha! Vc podia ter morrido, vc podia ter sido sequestrada, onde conheceu esse homem que te prometeu emprego? Isso é tudo mentira! Ele quer fazer maldade com vc" Essas coisas que ouviu também afetará suas decisões. Hoje em dia, já não tenho essa impetuosidade sua, não só por conta do que vai acontecendo na vida, mas o ser humano muda muito...Claro que vai seguir com a vida como todo mundo faz, mas sem a mesma graça e esperança que tem agora que pensa na sua maior paixão e no seu sonho de ir embora, de descobrir o mundo por seus próprios pés...Vc sempre quis ser independente desde 11, 12 anos....mas essa redoma que te envolveram não será nada fácil se livrar. Mas eu gostaria de te pedir: lute por isso como se fosse pela sua vida! Vc ainda não tem noção do quanto isso é importante! Vc pode mas, intimamente, também não vai se achar capaz. E assim, vai seguir a vida mais triste, desistindo de ser quem vc quer ser, não se reconhecendo muitas vezes, e se verá obrigada pelas circunstâncias da vida adulta a trabalhar como todo mundo faz para ganhar seu dinheiro, mesmo que seja fazendo o que não gosta, mas o que é minimamente rentável.

Tem algum lado bom nisso? Passar por certas coisas nos faz mais fortes. Mas nos anos seguintes, os altos e baixos profissionais vão te fazer pensar que escolheu tudo errado e está pagando pelas escolhas erradas como se fosse uma penitência...como se não fosse penitência suficiente não ser feliz no que faz! Mas de nada vai te ajudar pensar dessa forma aqui hoje. O que for feito, estará feito. 

O que quero dizer com tudo isso? Quero te alertar dos seus sentimentos em relação às decisões que vc tem que tomar aí e que vai levar pra vida toda. Você tem uma responsabilidade enorme nas mãos, mas ainda não sabe disso. Quem sabe vc sabendo que o arrependimento vai te acompanhar, dará outro rumo para tudo isso. Se tomar as mesmas decisões, tudo bem, mas agora estando ciente do que vai ser o futuro. Não, vc não vai se acostumar e gostar do que vai fazer para se sustentar. Isso é ilusão. Hoje, na minha sabedoria de uma mulher de mais de 30 anos, sei que vc não deveria ter desistido. Eu sei, vc não tinha grana para investir em estudar, quando conseguiu ganhar dinheiro não era suficiente para estudar e que em vez de ter ajuda teve que trabalhar para ajudar, vc não sabia como fazer, vc se viu totalmente perdida e sozinha...talvez mesmo hoje eu não saberia como fazer pq quando se quer muito uma coisa a emoção nos faz perder várias vezes o raciocínio lógico, tão imprescindível para resolver questões práticas, mas a época de ter batalhado, ter feito acontecer já passou. Cada coisa tem sua hora e a hora de ter começado investir e traçar seu futuro de acordo com o seu sonho era aí onde vc está. Agora, é tarde para muitas coisas, as responsabilidades são cada vez maiores, as preocupações também, coisas que ai vc nem sabia que existiam e podia trabalhar numa coisa só sua com calma, sem pensar em mais nada. Só em como lidar com nossos pais, que já era tarefa suficiente. Se vc soubesse que vai mudar tanto de personalidade e até sua a postura com eles...talvez, se agisse como eu aqui ajo, teria sabido lidar com eles direitinho...MAS hoje tenho esse benefício porque eu ganho minha vida, posso fazer as coisas do meu jeito e aí vc anda não sabe nem para onde se virar. Eu queria poder me transportar para aí e te pegar pela mão para juntas fazermos o melhor por nós, juntar seu sonho, sua determinação, sua garra com minha praticidade e experiência. No futuro, tudo é mais difícil, sabe? A vida adulta é demasiada complicada em vários fatores. Um dia vc vai entender...mas se pudesse compreender o que digo, se pudesse me ouvir para te ajudar o que tiver que ser feito eu hoje seria muito mais feliz e estaríamos juntas até hoje. Vc se perdeu no tempo e precisei me reinventar. Você faz falta aqui comigo, mas já não sei se tenho direito de lamentar. "


E a quem ler esta carta que escrevi a mim mesma, tenha vc 16, 18, 20 anos deixo um conselho precioso que é provável que nunca vai escutar de seus pais: Nunca desista do que faz seu coração bater mais forte porque é o que vai te manter vivo, é o que vai te fazer pulsar, o que te mover a sempre buscar seu melhor. Enterrar ou desistir de sonhos é a pior coisa que se pode fazer por si mesmo, vc morre um pouco junto. Cada coisa tem seu tempo, sim e pensar que se tem a vida toda para fazer algo que não fez enquanto mais jovem é uma tremenda utopia, porque vc muda, haverão coisas q vc teria mais coragem, mais facilidade, mais disposição, seria mais capaz de enfrentar quando tinha 15, 20 anos e depois com o curso da vida, responsabilidades, trabalho formal, casamento, filhos, dificuldades...tudo é mais difícil. Tudo! Porque vai ponderar muitas outras coisas em jogo hoje do que quando se é muito jovem não tem para pensar. Então, se quer muito algo hoje, faça hoje. Porque o amanhã não vai te esperar.

Com essa minha carta quero deixar um alerta de como se começa a insatisfação e a infelicidade consigo mesmo. Começam em coisas que vc acha que vai superar, mas não supera. E aí as pequenas insatisfações vão se juntando às maiores e quando se der conta, tudo já se perdeu, talvez, pra vida toda.


Um beijo no <3 e até mais.





Semana 2 - "Eu Nunca..." - #Desafio52Semanas


Bom dia, meninas e meninos!


E mais uma pergunta sobre o desafio das 52 semanas. Passou rápido de uma semana pra outra, né?

O post hoje, acho que vai ser o mais curto da história! rsrsrs É difícil dizer "Eu nunca faria isso" porque, quem sabe, né?




Mas se tem uma coisa que eu nunca, jamais, em tempo algum faria com total e maior convicção do mundo é de que NUNCA MATARIA UM ANIMAL, nem se eu estivesse passando fome. Prefiro morrer do que fazer isso. Iria atrás de pão velho, de vegetal, de planta...corria o risco de morrer envenenada kkkkk mas preferiria comer uma planta venenosa do que conviver com o peso de ter matado um animal qualquer, me sentiria o lixo dos lixos e minha consciência ( que eu sei que é brava!) nunca mais me deixaria em paz. Amo e respeito demais os animais para fazer uma coisa dessas, mesmo por sobrevivência.

Muitas vezes, vem flashes na minha cabeça de maus tratos de animais, de pessoas matando e até hoje choro, fico mal porque me chocam demais essas coisas...imagine eu fazer isso! Nem consigo me imaginar fazendo um horror desses!

E vcs? Sabem identificar alguma coisa que nunca fariam? Eu quero saber!

Bjs e até mais!





27 janeiro 2016

Vestidos Sempre Vestidos



Existe peça mais feminina que o vestido? Acho que não! Seja verão ou inverno, curto ou longo, justo ou larguinho, vestido sempre é uma boa ideia para um look de trabalho, para um passeio, para um happy hour, para balada...sempre tem um que vai dar certo para a ocasião que vc precisa! ;)


De Renda: mais encorpados, podem ser usados até para o trabalho dependendo do modelo e corte, mas a renda dá um ar mais romântico, mais leve, o que faz com que caia bem numa ocasião mais casual também.





Vintage: com poás, modelo mais evazê dão ar mais retrô e romântico, leva delicadeza para o look ;)




Vestidos Mexicanos: gente, eu amo esses vestidinhos mexicanos, soltinhos, despojados, super confortáveis. Este tem um tecido bem leve, é ótimo para o calor, mas alguns são de tecido mais encorpado. Vale usar soltinho como ele mesmo ou até com um cintinho mais fino da mesma cor.





Estampados (animal print): confere um ar mais forte, atrevido, sexy...mas este modelo com a barra pouco acima dos joelhos e alças em cor mais escura dá até para o trabalho.






Corte reto (tubinho): ótimo modelo para ambientes corporativos, mas é só jogar uns acessórios maiores aí e serve para um jantar, happy hour também




Estampado (floral): modelo mais soltinho, de fundo discreto com floral bem alegre. Tem mais cara de noite para um jantar, um passeio no shopping. É a cara das noites de verão, não é?





Estes são alguns modelos de vestidos que trago hoje para vcs, mas logo trago mais outros modelos e cores diferentes.

Espero que tenham gostado!

Um beijo e até mais!

25 janeiro 2016

Água clareadora caseira


Bom dia, meninas e meninos!


Já comentei com vcs que tenho umas manchinhas de sol nas maças do rosto que um dia hei de me livrar, né? Pois bem. Nessas, eu tento de tudo: cremes,pomadas, ácidos e apelo tbm à receitas caseiras. Aliando propriedades clareadoras e desintoxicantes, vou falar dessa água caseira para clarear a pele.

Como toda receita caseira, é preciso uso prolongado e muita persistência para conhecer seus efeitos, mas estou disposta a isto! Uma amiga tem usado e tem notado diferença na pele de uns meses pra cá, então, por que não tentar?


Você vai precisar de:




- um borrifador ( paguei R$ 5,00 neste da ProArt)
- 2 saquinhos de chá de camomila
- 2 saquinhos de chá verde
- 1 medida de arroz agulhinha (a mesma medida que vc usa para fazer arroz
- aproximadamente 300 ml de água filtrada ou mineral


Bata o arroz no liquidificador até virar uma farinha grossinha. Cubra de 3 a 4 dedos acima da quantidade de arroz com água e guarde até o dia seguinte para a água absorver bem os nutrientes do arroz e ficar bem branquinha e guardo na geladeira.







Esquente água numa caneca até a metade, coloque a camomila e o chá verde. Eu abro o saquinho e jogo as ervas dentro para concentrar mais, mas acho que usando o saquinho fechado tbm dá certo. O chá fica bem escuro. No dia seguinte, coar essa água e a água do arroz e misturar dentro do borrifador. Depois é só ir borrifando essa mistura no rosto sempre que quiser. Eu prefiro manter na geladeira e uso até 3 ou 4 dias, depois descarto.






Eu achei que a mistura ficaria mais clarinha, mas ficou dessa cor aí...cor de água suja Facebook Comments Smiley With Tongue Out




E depois é só colocar dentro do borrifador e ir usando a hora que quiser. Facebook Wink Smiley




O que sobra da farinha do arroz eu coloco para secar novamente e uso como esfoliante. Portanto, quando bater no liquidificador, tem que bater bastante. Pode usar como máscara tbm em cima das manchas. Se quiser, ainda pode acrescentar bicarbonato de sódio.




O que percebi usando essa água até então é que a pele fica mais sequinha, matificada (ótimo para pele oleosa), os poros parecem estar diminuindo e tem dado um viço diferente à pele, tá mais iluminada, sabem? Ainda não dá para saber se realmente vai clarear bem a pele ou manchas, mas de qualquer forma a pele vai recebendo os benefícios e nutrientes dos 3 componentes e parece que tem gostado bastante. Então, eu gosto tbm. Facebook Big Smile Grin Emoticon

Espero que tenham gostado da receitinha fácil, barata, caseira e que seja muito útil para vcs. Se usarem aí em casa, vem me contar o que estão achando!


Um grande beijo e até a próxima! 



Créditos: olhardigital.com


22 janeiro 2016

Projeto de Fotografia - Conte Sua Vida!


Bom dia, meninas e meninos!


Hoje a ideia do post é um pouco diferente. O negócio é o seguinte: contar sua vida em no mínimo 5 fotos (Claro que podem muito mais. Quanto mais, melhor). O difícil é separar as fotos porque...nossa, aqui em casa tinha tanta foto, mas sumiu a maioria! Não sei o que acontece, parece que foram tragadas! E separar fotos que sejam significativas a ponto de contar parte da sua vida, olhar uma por uma e se lembrar de cada detalhe, de cada coisinha que aconteceu lá naquela época é gostoso mas não é uma tarefa rápida, né?


Então, vem conhecer um pouco da minha história!


Vou começar, claro, com minha fotinho de bebê, com apenas 3 meses de idade. Eu já fui fofinha, gente! hehehe 





Pensem num bebê chorão! Segundo as boas línguas, eu era um bebê muito bonzinho que quase não dava trabalho nem pra dormir (até hoje gosto demais de dormir!). Mas esse aí é o dia do meu batizado (com cinco meses) e, diz minha mamis, que fazia um caloooor terrível...acho que nunca gostei de calor e já reclamava desde bebê hehehe...Olha a cara da minha irmã comigo berrando bem no ouvido dela! hahahaha Aliás, a diferença de idade entre minha irmã e eu são de 16 anos. Mamis foi corajosa de engravidar de mim com 40 anos e com uma filha já moça, né?





Estes são meus avós: não conheci minha avó materna nem meu avô paterno, que morreram bem antes de eu nascer. Morei com meu avô até os 8 anos quando ele faleceu por complicações do Alzheimer, mas sempre tive muita convivência com minha avó, que morava na rua de cima (a foto é na casa dela) e a perdi quando tinha 11 anos, por causa de uma operação de hérnia mal sucedida, apesar que ela já era muito velhinha (morreu com 97 anos) e o coração dela já estava muito fraco para suportar uma cirurgia. A foto com meu avô é no meu niver de 1 aninho. :D













Esta é minha foto do aniversário de 4 anos. Me lembro como se fosse hoje quando fomos comprar a fôrma de coelhinho para fazer esse bolo no Festão (uma loja de artigos de festa) para minha mãe fazer o bolo...e lembro bem de mim ensaiando na frente do espelho o que faria na hora do parabéns (detesto essa coisa de cantar parabéns!), mas como vcs podem ver não saiu nada além de mãozinhas cruzadas como se estivesse rezando...provavelmente para que aquilo tudo acabasse logo! hahahahaha Junto aí na foto, minhas primas Vanessa e Márcia (da direita para esquerda)





A época de ir para a escola chegou. E essa foto, provavelmente, foi do meu primeiro dia no pré. Gente, como eu choreeeeeei nesse dia! E só eu chorei que nem bezerro desmamado, no pátio da escola todas as crianças começando junto comigo, olhando pra minha cara e só eu gritando "QUERO A MINHA MÃE!!!!"

Mais abaixo, a foto de caipirinha para festa junina. Lembro muito bem desse dia porque foi minha irmã quem me arrumou e tirou as fotos. Ela sempre gostou de tirar fotos e aí não aparenta, mas eu já devia estar de saco cheio e preferi olhar para a rosa rsrsrs







Foto do meu primeiro cachorro, o Leão. Naquela época, a raça Pastor Alemão era tida como a mais brava e, apesar disso e de ser um cachorro bem grande, o Leão era um amor de cachorro, muito bonzinho mesmo. Eu tive uma vira-latinha, a Yasmin (a da foto abaixo) que era mais brava que ele hehehe Foi a partir dele (e com os vários gatos que sempre tivemos em casa), que devo ter aprendido a amar tanto os animais, amor este que hoje é inexplicável de tão grande! Não vou conseguir trazer as fotos de todos os pets que tive durante a vida toda porque não caberiam no blog todo! kkkkkkkk

Yasmin veio pra casa num carnaval. Minha irmã foi num churrasco com o pessoal do trabalho num sítio e lá estava essa bolinha fofa e mais seus irmãozinhos. Ela dormia comigo no quarto e eu dava leite na chuquinha pra ela, de tão novinha que ela era. <3 Que dó separar os filhotes tão novinhos da mãezinha, né? A Yaca, como muitas vezes eu a chamava (não perguntem porque eu tenho essa mania de apelidos estranhos!) viveu até 16 anos e morreu de repente. Acho que de velhice, tadinha. <3








Minha família fez várias viagens juntas quando eu era criança e uma delas é esta para Taubaté, interior de SP. Na volta dessa viagem, uma das minhas primas  (vcs vão conhecer em fotos mais adiante) me deu um figo cheio de espinhos e vim gritando de lá até aqui com espinhos na boca e ela apanhou por causa disso! kkkkkkkkkk Coisa de criança! Na foto, eu no colo da minha prima, Carla. Desculpe se as fotos não estão muito boas, mas esta da viagem, por exemplo, é de 1986. Vcs queriam o quê? hehehehe






Gostaria de ter mais fotos do meu período escolar, mas não tenho muitas. Da época do ginásio (isso entrega a idade kkkkk) não tenho nenhuma! Pedi para uma amiga para ver se ela tinha, mas ela tbm não tem :( Revelar foto naquela época era caro, gente! hehehehe

Então, sobraram só as fotos do colégio e, mesmo assim, não muitas. Esta é do último dia de aula no 3º ano e de um passeio no Playcenter, um parque temático aqui em SP que não existe mais, infelizmente. Foi uma época muito legal, mas ao mesmo tempo, de insegurança, medos e indecisões quanto ao futuro. Uma fase difícil nesse sentido como para qualquer adolescente. E perdi o contato com todos dessas fotos: uns foram embora do estado, outros nem sei que rumo tomaram, cada um tocando suas vidas e o contato foi perdido. Tenho contato mais com alguns amigos do ginásio porque estudamos muito mais tempo juntos, com minha melhor amiga e muitos deles por exemplo, estudei desde o pré até o primeiro ano do colégio. É tempo, né? Éramos todos quase que como irmãos. 








Esta é a minha prima Andréa ( a que me deu o figo espinhudo! kkkk) e a foto é do natal de 1999 e depois de 1 mês exatamente tiramos a foto debaixo quando minha família e eu mudamos para nossa casa própria em 25 de janeiro de 2000 e ela me ajudou a pintar meu cafofo para a mudança rsrs Apesar de que vez ou outra nos "estranhamos", somos inseparáveis.






Nesta foto, nós com a Juliana, minha prima que "peguei no colo", vi nascer, mas não achei as fotos em que estou com ela no colo no meu aniversário! Que raiva! Hoje, a Ju tem 24 anos...gente, tô velha! kkkkk





E DE REPENTE 30! Fotinho do meu bolo de aniversário de 30 anos, já no meu atual trabalho, com um pessoal que eu adorava trabalhar! Fui muito feliz com eles! Desses, poucos permaneceram. Foi mudando gestão e quem era legal, se foi. Dessas fotos, na segunda foto só duas ainda trabalham comigo e na última, todos ainda estão lá, mas as coisas mudaram tanto que já não é mais a mesma coisa, a mesma proximidade. Que tempo bom!









Esta é a minha querida amiga, Susi. Ainda trabalha lá, mas hoje tem dois filhos, a vida ficou corrida demais...mas já passamos por tanto juntas: assinamos nossa anuência no mesmo dia, rimos juntas, ficamos felizes pelos mesmos motivos, almoçávamos todos os dias juntas, compartilhamos alegrias e tristezas, como quando até doentes ficamos na mesma época e internadas no mesmo hospital. Nossos caminhos parecem estar sempre entrelaçados e quero a Susi pra sempre na minha vida. Ela é uma pessoa extremamente meiga, carinhosa, parceira, companheira, bom coração...enfim, haja elogio para ela! Mas com toda certeza, ela merece!







Esta é a minha família, o povo todo aqui de casa. Meu sobrinho já está bem maior que isso, mas é a foto que achei de todo mundo junto. :)






E estas já são fotos que comecei tirar por causa do blog, há um pouco mais de 1 ano. Mas nunca usei porque as imagens saíram embaçadas, estranhas, fotos do meu celular antigo, que tinha uma câmera ruinzinha demais, tadinho rsrs Depois dessas, espero que venham milhões de fotos e de qualidade cada vez melhor! :)









E aqui está um pouco da minha história, um pouco de mim, da minha família...e sabem, eu adorei fazer isso! Fiquei horas olhando para cada uma dessas fotos e das que estavam junto para selecionar e bateu uma saudade...Pena que não encontrei mais das minhas fotos antigas, mas vou persistir em encontrar e, quando isso acontecer, vou fazer outro projeto desses pq eu achei muito legal!


E vcs, gostaram? Espero que sim! Gostaria de ver as fotinhos de vcs tbm :D


Um beijo e até mais!




21 janeiro 2016

Desafios às Quintas-Feiras


Crianças, resolvi ontem reservar as quintas-feiras para textos sobre reflexão, sejam sobre assuntos cotidianos, sobre relacionamentos, sobre sentimentos ou o assunto que vier na cabeça conversar com vcs. E também às quintas vou reservar também para os desafios. 

Esta semana, na terça-feira, já postei o Desafio das Cores junto com o grupo Papo de Blogueiras porque não aguentei esperar até hoje rsrs. Hoje pela manhã, postei o Desafio das 52 Semanas, que vai durar todas as semanas do ano e na última quinta-feira do mês terá também o Desafio das Cartas, que é muito legal também.

Mas o que é o Desafio das Cartas?


É assim: para cada mês, eu vou escrever uma carta para alguém, conforme vou deixar listado abaixo. Assim, vcs conhecerão mais sobre mim, minhas opiniões, minhas confissões...enfim. Um pouco mais de mim. E claro, quem quiser levar esse desafio para fazer, me mandem o link para eu ver suas cartinhas. 


JANEIRO - Uma carta para você no passado; 

FEVEREIRO - Uma carta para um personagem fictício;

MARÇO - Uma carta de agradecimento;

ABRIL - Uma carta para um desconhecido;

MAIO - Uma carta para ser nunca enviada;

JUNHO - Uma carta para a infância;

JULHO - Uma carta de revolução;

AGOSTO - Uma carta ao seu reflexo no espelho;

SETEMBRO - Uma carta aos seus sonhos;

OUTUBRO - Uma carta a sua melhor amiga (o)

NOVEMBRO - Uma carta de perdão;

DEZEMBRO - Uma carta de despedida.



Essas são as cartinhas e aí vcs vão ver para quem vou enviar hehehe

Então, quinta-feira que vem, dia 28, é que vou trazer a cartinha para mim mesma no passado. Vai ter história, viu? rsrs

Espero que gostem.

Um beijo e até mais!



Semana 1 - Coisas que me fazem feliz! - #Desafio52Semanas



Olá, meninas e meninos!

Como prometido, começo esta semana o desafio das 52 semanas respondendo uma pergunta por semana. E esse desafio deve terminar daqui um ano! Vamos ver como estarão as coisas daqui em ano! Parece que demora a passar, mas o tempo tem passado tão depressa que quando vemos já estamos no final do ano novamente, né? Cada ano que passa está correndo mais rápido.

Os posts serão mais breves (vou tentar me controlar aqui no teclado!) e vou reservar sempre a quinta-feira para cada pergunta, salvo se houver algum imprevisto. ;)

Então, o que me deixa feliz?






- Bater perninha por algum comércio, por lojas, pode ser shopping...e comprar nem que seja uma tranqueirinha qualquer. Acho que é a terapia preferida de qualquer mulher, né?

- Conversar com animais de rua: gente, é até engraçado porque quando vejo um bichinho na rua, é imediato eu olhar e sorrir para eles e eles retribuírem com um rabo abanando ou o gatinho vir se esfregar nas minhas pernas! Já vou logo falando com eles "Oi, fofinho! O que vc faz aqui? Quem fez essa maldade de te deixar na rua?" Como se eles fossem me responder! hahahaha Falo muito com animais, seja os de casa ou da rua. Precisam de atenção igualmente.

- Quando vejo que mais pessoas acompanham o blog, face, no insta...Dá uma sensação boa saber que sempre tem alguém aqui comigo!

- Fico feliz quando alguém consegue algo que é muito importante para ela. Acho que a empolgação da pessoa me contagia e fico verdadeiramente feliz com isso. Além do que, se as pessoas fossem mais felizes, não haveria tanta maldade no mundo.

- Uma casa limpinha, cheirosinha, arrumadinha! Não tem sensação melhor do que chegar em casa e estar tudo como vc gosta, pronto para te aconchegar de um dia difícil.

- De repente, alguém que gosto muito ligar ou aparecer pra conversar. Reencontrar pessoas legais do passado, tanto pessoalmente quanto pela internet. Aquela sensação de grata surpresa e lembro de coisas boas que me fazem bem.

- Relembrar o passado: sou bem saudosista, sabem? Gosto de relembrar de coisas que foram legais, de pessoas bacanas, de fatos engraçados. São coisas q me deixam com sorriso no rosto mesmo sem eu perceber.

- Redecorar a casa, um cômodo ou comprar objetos pra deixar o cafofo mais minha cara. Tenho uma satisfação enorme nisso!

- Conseguir entender ou fazer algo que eu considerava muito difícil, a mesma sensação dos tempos de escola quando vc conseguia resolver aquela equação louca depois de horas, dias quebrando a cabeça!

-Quando não estou em casa, basta olhar para a foto das minhas filhotas que isso me faz sorrir!


Bem, acho que são essas coisinhas simples que eu me lembro, mas se eu lembrar de mais algumas eu deixo um P.S. mais abaixo rsrs



Um beijo e até mais!










Créditos: projetoesejafeliz.com / sempreromantica.com.br


20 janeiro 2016

Pensamentos, desabafo, tristeza...tudo junto e misturado!



Meus amores, faz tempo que não posto minhas reflexões ou textos baseados na minha visão do comportamento humano, né? Vou voltar a fazer isso com mais frequência...


Posso me abrir com vcs hoje?







Hoje estou muito triste, preocupada. Na verdade, desde segunda à noite. Já não dormi por conta da enxaqueca que volta à toda não só pelos hormônios (malditos hormônios!), mas tem horas que a vida não é nada fácil, lidar com as pessoas é uma tarefa árdua. Tem dias que a gente leva de boa, mas tem horas que pesa tanto, é tão difícil digerir algumas coisas que a gente simplesmente sucumbe, mesmo que não queira. Estou muito triste com o transcorrer de algumas coisas. Tem coisas que está na cara que vai dar errado, mas as pessoas não se importam em dar com os burros n´água mesmo se foram avisadas e levar outras pessoas para o buraco junto, sem a menor consideração e respeito, muitas vezes as partes envolvidas só sabem porque a merda toda já estourou e aí nos pegamos tão perdidas que não se sabe nem para onde se virar, de que forma solucionar, se é que há solução...Algumas coisas e algumas pessoas não têm conserto. Tem pessoas que não se importam de fazer tudo dar errado e ainda jogar a culpa em alguém, nem que seja no além, no invisível e ainda prejudicar quem está à volta. Não têm o menor pudor em fazer isso e ainda se fazem de vítimas. Como eu odeio quem se faz de vítima, ainda mais quando é o maior algoz de todos ao seu redor!


Como lidar com isso?





Sinceramente, hoje, agora...eu não sei. Talvez, seja algo que não vou ter habilidade de conseguir lidar nesta vida, acho que se existir outra vida, vou precisar nascer mais umas 10 para aprender porque não consigo digerir falhas de caráter das pessoas, falta de ética, de moral, de vergonha na cara. Se xingar adiantasse, se brigar adiantasse, se falar adiantasse, se avisar adiantasse, mas nada adianta quando as pessoas simplesmente não se importam ou perderam o bom senso, a dignidade...quando vc, finalmente, se dá conta que aquela pessoa não tem caráter.


Como amenizar o que sente por dentro quando nem sempre pode soltar os cachorros?







Tem vezes que, para não envolver outras pessoas, vc abre mão de falar o diabo a quem merece ouvir para poupar a quem merece ser poupado. Ou porque alguém pode se prejudicar, prejudicar ainda mais a situação toda ou porque alguém simplesmente te pede. Quantas vezes não fizemos isso? Se ainda não fez, é porque é jovem demais ainda, mas vai saber um dia o que é. Então, que mecanismo adotar quando não podemos agir da forma como gostaríamos mesmo que contrariados? Eu me refugio muito nas minhas futricas lindas do meu coração: Nina, Sophie e Sasha. Um bichinho ajuda muito, seja brincar um pouco com ele ou basta olhar para uma delas dormindo e me dá uma sensação boa, me acalma, me alivia. Ouvir música também me ajuda muito, ver vídeos no YT de filmes legais, de pessoas que gosto de seguir, a Taci Alcolea já me animou muito em dias como este. Acho que é por isso que a admiro, mesmo que tenha coisas que ela faça que eu não goste tanto. Mas, fazer o que se gosta sempre é a melhor alternativa para esquecer, pelo menos, por algumas horas tanta turbulência, tanta adversidade, seja ela qual for.






Por que me sinto triste se já sei que as pessoas são assim?


Porque nem todo dia é igual, nem todo dia estamos bem, nem sempre lidamos com o mesmo problema da mesma forma e nós temos o direito de nos sentir tristes, seja por um motivo real ou porque vc não acordou bem...quantas vezes acordei estranha, com uma melancolia que não sabia de onde vinha? Não precisamos ficar questionando sempre o porquê das coisas. A vida é assim mesmo e procurar respostas é adentrar num quarto escuro. Eu sei que isso vai passar, seja amanhã ou depois, eu vou melhorar e vou continuar minha vida como sempre fiz...talvez até encontre alguma saída. Mas hoje, eu me dou o direito de parar pra pensar na vida e em como nem sempre ela é boa. Isso faz parte dela também, quer gostemos ou não.

Este texto é totalmente baseado em mim hoje e minhas percepções dos fatos, mas que sempre pode servir para alguém que também esteja passando por dificuldades, até maiores que as minhas. E espero que, se alguém estiver precisando, que eu possa ter ajudado de alguma forma.


E muito obrigada a quem me ouviu/leu <3 


Um beijo e até mais!



19 janeiro 2016

#Desafio Papo de Blogueiras - Cor: Vermelho (tiara de flores)


Bom dia, meninas e meninos!


Gente, o desafio foi pra fazer as fotos pq eu ria com esse negócio na cabeça e aí complica, né? hahahaha Eu queria fazer as fotos mais séria, mas sem chance! Como não saía direito mesmo, então já virou bagunça e saiu essa palhaçada aí que vcs estão vendo hehehe




















O desafio de hoje me inspirei no verão, em festas à fantasia ou festas de luau que tem nas praias, embora o Carnaval vem aí e a ideia serve mais para as meninas, MAS...no Carnaval os meninos adoram se vestir de mulher e nos imitar (acho super engraçado!) e se quiserem fazer para entrar na brincadeira, fiquem à vontade. É super fácil de fazer!



















Você vai precisar de:

- uma tiara (dependendo da localidade, chamam de arco)
- galhinhos de flores artificiais
- cola quente ou instantânea











Custos:

- Tiara - R$ 1,00
- Galhinhos - R$ 2,90 cada
- A cola eu já tinha, mas deve custar em torno de R$ 5,00



Passo a Passo: a tira veio com um adereço horroroso (kkkkk) de lã com uma pedrinha branca, então arranquei e deixei só a parte do arco preto mesmo. Os galhinhos vieram de forma que facilitaram a minha vida, pois apenas torci mais para entrelaçar as rosinhas entre elas e fui amarrando os quatro galhos, conforme a terceira foto. Eu não colei as rosinhas porque depois quero aproveitar para outra coisa, então apenas tomei cuidado para as pontas dos galhos não ficassem para dentro para não machucar a cabeça. Mas para quem quiser colar as rosinhas na tiara, é só cortar os botões na base, passar a cola quente ou instantânea e ir colando em toda a extensão do arco. É provável que nem use a mesma quantidade de rosinhas, mas é melhor sobrar do que faltar. ;)

E aí saiu essa tiara toda florida, toda vermelhinha, toda palhaça! hahahaha

Eu não sei se mais alguém já fez esse tipo de enfeite para cabeça ou algo parecido, mas quando soube que o próximo desafio seria na cor vermelha, logo tive a ideia dessa brincadeira. :)







E então, o desafio desta quinzena é este e espero que tenham gostado e se divertido junto comigo! :D

Façam suas adaptações se precisarem e caso não gostem de rosinhas. ;)


As meninas que também estarão postando seus desafios em vermelho são:






Visitem os bloguitos delas para conferir o que elas vão aprontar por lá!


Um beijo e até o próximo desafio!