Image Map

01 abril 2015

Pensando num futuro melhor


Olá, meu povo! Tudo bem com vcs?

Sabem, hoje vou abrir o coração a vocês e contar um pouco dos meus, digamos...dramas pessoais, se é que posso assim chamar.

Tenho andado bem pensativa nos últimos meses em coisas que tem me incomodado um bocado. Não se trata de uma crise existencial, nada disso. Mas confesso que, em muitas ocasiões, pensar em como as coisas estão, me deixa um tanto triste. Creio que não tenha ainda contado a vcs, mas eu tenho um trabalho fixo como oficial administrativo, já em varias vezes pensei em como esse trabalho é limitante, como em algumas vezes me sinto "emburrecer". Não só porque o trabalho em si é sempre a mesma coisa, no modo como tem coisas que não se alterarão porque tudo faz parte de um sistema pré definido e achar que se pode mudar algo é utopia, pois como se diz, "uma andorinha não faz verão". E não mesmo. Por outro lado, é de desanimar qualquer um!...Mas também porque acredito piamente que pessoas que conquistam cargos superiores deveriam também se preocupar em agregar valores aos seus subordinados; acredito que deveria ser fundamental um chefe não ser apenas chefe, mas sim, um líder. E isso falta na maioria dos chefes que conheço, se não, em todos. Não irei generalizar porque não conheço tão a fundo outras chefias para qualificá-los e seria injusto da minha parte taxá-­los de "farinha do mesmo saco". Creio que existam, mesmo onde trabalho, chefes que tragam algum orgulho do funcionário trabalhar no mesmo setor que eles.

Por conta disto, penso quase que diariamente no que poderia fazer para mudar de vida. Claro que não existe uma fórmula mágica, mas me faltam ideias, para falar a verdade. Poderia ser trabalhando com o blog? SIIIIIIMMMMM, CLARO! Seria maravilhoso vir aqui falar de coisas que gosto, me comunicar com pessoas diferentes, trocar ideias, informações e ainda ser remunerada com isso, mas...creio que não seja assim, da noite para o dia que se consiga isto, precisa de muita persistência, muita dedicação e colher resultados positivos com o passar do tempo. De pronto, não posso contar com isso, é algo que posso colher frutos a longo prazo. Então, continuo lá no meu emprego...sim, emprego. Não trabalho. A minha definição de trabalho é dedicar­-se, principalmente, a algo que se possa ter prazer. Não sei se vocês também pensam mais ou menos da mesma maneira.  Talvez, fosse o caso de chutar o pau da barraca, de jogar tudo para o alto e se dedicar a fazer alguma coisa que goste, mas...as contas chegam. São implacáveis e não esperam você resolver sua vida primeiro para pagar depois.


Créditos: www.graveletto.com.br


Outra coisa que tem me angustiado profundamente é a situação deste país. Gente, sinceramente, tenho medo de pensar no que será este Brasil daqui 2, 5, 10 anos! O prognóstico disto não é nada promissor, vamos combinar! Com isso tudo acontecendo por aí afora (e não falo só do governo, não. Na minha opinião, o povo é o maior culpado de tudo o que acontece), não vejo saída para as coisas melhorarem e a gente se cansa de batalhar para não conseguir nada.

Tenho amigos e conhecidos morando em diferentes partes do mundo, além de acompanhar pela internet a vida de brasileiros pelo mundo e...caramba! Por que temos que nos resignar em viver deste jeito enquanto tanta gente foi à luta, nem que muito longe de casa, e conseguiu? Teremos chance de conseguir qualidade de vida dignamente neste país? Duvido muito. Por isso, não é raro também eu pensar numa possibilidade de morar fora do país. Não sei se iria para os Estados Unidos ou para algum país da Europa, mas pensar nessa possibilidade tem sido uma constante na minha vida, tamanho meu descontentamento com tudo que aí está. Não porque acho que este governo acabou com tudo...não. O Brasil nunca teve governo sério e, muito menos, honesto. Não importa se um é mais desonesto que o outro. Quem rouba R$ 1000, rouba um milhão. É questão de oportunidade apenas para essa gente. E diante de tanta coisa errada que já houve em passados mais distantes, a apatia e preguiça do brasileiro me dá raiva! E é exatamente por isto que não acredito que nada mude um dia.

Claro que todos nós temos limitações pessoais, financeiras ou de qualquer outra ordem, mas pensar em novas possibilidades e estudar maneiras para isto não há mal algum, é só o querer de fazer a vida ser melhor. Acredito que precisamos mudar o que não está bom pra nos sentirmos bem, felizes, viver de verdade e não se contentar apenas em existir, sabe? E podemos e até devemos idealizar, sonhar, desejar. Sim, o difícil é colocar tudo em prática porque se depende, num caso como este, por exemplo, de dinheiro para viver fora com alguma dignidade até se estabilizar, mas penso que não podemos fugir do que nos incomoda, "deixar pra lá" como se diz, fingir que está tudo bem...porque a tendência é que fiquemos cada vez mais tristes e desanimados em fazer algo de melhor. Por enquanto, fico analisando e procurando uma chance de criar a oportunidade.

O que gostaria de fazer mudar em sua vida? Você é feliz com tudo do jeito que está?


Bjs e bom dia!


Créditos: idgnow.com.br