Image Map

22 janeiro 2015

Dica de leitura: "A Revolução dos Bichos"


Bom, vou mudar totalmente o assunto e espero não me estender demais porque me empolgo quando escrevo rsrs Uma das coisas que gosto muito de fazer (embora eu não ande tendo tempo e logo, disposição a fazer - disposição, leia-se, que eu durmo) é ler. E uma das minhas metas este ano é voltar a ler regularmente, porque no ano passado eu fui um relaxo! rsrs Infelizmente, hoje leio muito menos do que gostaria, mas quero retomar este velho hábito. E nada melhor do que ler ou reler um livro que vc sabe que é bom para incentivar novas leituras. Até para dar dicas de livros bacanas para vocês também!

Falando do agora do livro: Linguagem simples e dinâmica que facilita a leitura e interpretação, nunca fica enfadonho e vc tem vontade de acabar de ler logo; O melhor ainda é que ele é curtinho, a história mesmo leva apenas 103 páginas. Tem algumas passagens divertidas mas, na maior parte da leitura, ele quer mesmo te levar à reflexão. Li este livro há algum tempo atrás e me lembro bem que, quando terminei de ler, fechei, coloquei contra meu peito e fiquei pensando...como pode um livro da década de 1940 ser tão atual? E é, infelizmente. Ele nos remete a perceber no que muitas vezes não paramos para pensar antes do como funciona nossa sociedade, como funciona o sistema e nossa postura em relação a isto. Confesso que me senti um tanto pesarosa até quando parei para pensar em algumas passagens porque dá a dimensão de que, se em mais de sessenta anos evoluímos tão pouco, será que há tempo ( e, principalmente, vontade) para a humanidade evoluir em alguma coisa mais? Não digo em termos tecnológicos, mas como pessoas mesmo, evolução de caráter, de ideais. Aqui retratam uma pequena sociedade, mas penso num plano mundial mesmo. Quando acabei de ler, fiquei pensando em como nós, humanos, estamos tão inseridos nessa sociedade "igualitária" tão bem retratada neste livro, o quanto pensamos que "todos são iguais, mas uns são mais iguais que outros". E quase que inconscientemente, achamos que isso é o certo! Quando George Orwell escreveu o livro, foi recusado por várias editoras, pois tratava-se de uma sátira ao regime Stalinista mas...Stalin não existe mais, muitas coisas daquele tempo não existem mais, porém, o que nos faz estar tão intrinsecamente ligados àqueles ali retratados, passados tantos e tantos anos depois? 

O mais gostoso neste livro é que ele tem uma linguagem super simples e dinâmica, nunca fica enfadonho e vc tem vontade de acabar de ler logo. Sabem aqueles livros que a gente devora porque prende a atenção? E prende a atenção, principalmente, porque nos serve de muita coisa. Li em algumas horas e já estou terminando de ler  novamente. Muito embora seja um livro que em algumas passagens traz algo um pouco lúdico por ter lá o porquinho, o cavalinho, o cachorrinho...em nada este livro serve para crianças, pois a parte lúdica pára por aí. O contexto é bem mais amplo, pois faz muitas alusões. 

Se tem um livro que entraria na minha lista dos melhores, com certeza, este seria um deles. Uma dica é que ele é facilmente encontrado em sebos, o que barateia bastante o acesso, já que um exemplar novo nas livrarias deve custar, pelo menos, duas vezes mais. 

Então, uma ótima leitura a vcs e até a próxima dica de leitura!